DISC: Entenda essa ferramenta de mapeamento de perfil

O questionário DISC examina e aponta tendências comportamentais de cada pessoa, melhorando a capacidade de adaptação dos indivíduos a diferentes situações.


José Simão da Silva Júnior- Publicado em: 02/05/2021

post img

No início dos anos 20 o psicólogo americano William Moulton Marston desenvolveu uma teoria para explicar as respostas emocionais das pessoas. Até aquele momento trabalhos desse tipo eram restritos aos indivíduos mentalmente enfermos ou juridicamente insanos, e Marston queria estender essas idéias de modo a abranger o comportamento de todas as pessoas. Seus conceitos visavam originalmente compreender e sistematizar modelos de interação entre os indivíduos e seus ambientes.

Duas proposições são básicas em sua obra: uma é biossocial, destacando a interdependência das emoções, ações e ambientes. A segunda se refere aos diferentes mecanismos utilizados pelas pessoas em sua busca pelo prazer e harmonia, e o conseqüente afastamento da dor, hostilidade e desprazer. Os fatores DISC representam, nesse contexto, modalidades básicas de reação comportamental a partir da percepção (mais hostil ou amigável) que o individuo tenha de seu ambiente.

Para testar suas teorias, Marston necessitava medir, de algum modo, os estilos de comportamento que tentava descrever. A solução foi desenvolver sua própria técnica para medir os quatro fatores comportamentais mais importantes. Os fatores que ele escolheu foram Dominância, Influência, Estabilidade e Conformidade. Das iniciais em inglês destas palavras (Dominance, Influence, Steadiness, Compliance) a técnica assumiu o nome DISC.

Em 1928 Marston publicou suas descobertas em um livro intitulado “The Emotions of Normal People” - As Emoções de Pessoas Normais, que incluía a descrição do sistema que tinha desenvolvido. Comportamento é uma palavra com muitos significados - cada pessoa tem sua própria ideia sobre o que ela significa, e provavelmente não há como chegar a uma definição absoluta. Entretanto, a metodologia DISC consegue identificar tendências e possibilita ações profundas de desenvolvimento humano.

No cerne desta definição estão as ideias de estímulo e resposta. Um conjunto de circunstâncias ou eventos (estímulos) faz uma pessoa agir ou reagir (respostas). No entanto, pessoas diferentes têm respostas diferentes a um mesmo estímulo. Em uma mesma situação podemos esperar que pessoas diferentes reajam de maneiras diferentes. Na terminologia da metodologia DISC o comportamento é definido como sendo o somatório dos diversos estilos de respostas de uma pessoa a estímulos variados.

A essência do ser humano é composta em parte pela corrente hereditária, que é produto da carga genética que recebemos de nossos pais, somada à interação com o meio e a nossa individualidade, que representa o nosso jeito de ser e de enxergar a vida, e que é única em cada ser humano. No nosso cotidiano tendemos a equilibrar o eterno com o passageiro e a expressá-lo sob a forma de comportamento.

Nosso comportamento pode valorizar nossa vida ou estragá-la para sempre. O que é potencialidade pode tornar-se veneno. A intensidade e a forma de utilização das características as transformam em virtudes ou defeitos, aproximando ou afastando as pessoas de nosso convívio.

Vale a pena reforçar que o objetivo maior dessa ferramenta e dos preceitos de Marston é o auto conhecimento e o autodesenvolvimento. Através das informações levantadas aqui, você poderá identificar alguns de seus próprios comportamentos que talvez passassem despercebidos e, dessa forma, melhorar a forma de se relacionar com outras pessoas e com si mesmo.

Conheça mais sobre os 4 fatores DISC.

A Dominância é um perfil onde o indivíduo possui como características principais: poder, atenção, rapidez de decisão, ambição e foco em resultados Pessoas com um alto grau de Dominância são competitivas e decisivas, são voltadas para o resultado.

A Influência, pessoas com alto "I" são influenciadores e motivadores, possuem fácil comunicação, fluência verbal e intuição. Pessoas com Influência elevada são sociáveis e desenvolvem boas relações, embora não sejam muito realistas.

Alto "S", ou seja, Estabilidade, são indivíduos que gostam de ambientes estruturados, organizados, e possuem satisfação em ajudar as pessoas, são metódicas, mas tem dificuldades em aceitar mudanças e cedem com mais facilidade.

A Conformidade pessoas com um alto "C" são analíticas e críticas, podendo ser mais frias e defensivas.

Hoje com o aumento das preocupações da área de seleção e contratação de pessoas, muitas empresas utilizam ferramentas baseadas nessa teoria para aumentar as chances de acerto na hora de contratar um funcionário. A ferramenta também é usada para melhorar a capacidade de liderança de gestores, para melhorar o clima organizacional, a comunicação, para adequação de cargos etc.

Além de um forte aliado para recrutamento e seleção, o DISC é uma poderosa ferramenta de autoconhecimento e desenvolvimento, pois pode gerar insights sobre como a pessoa se relaciona com o mundo em diferentes situações, podendo prever de alguma forma sua conduta em situações de maior ou menor pressão. Muitas vezes pode deixar claras características de personalidade que a própria pessoa desconhecia ou que dava pouca atenção.

Outra observação importante sobre o DISC ou qualquer ferramenta de análise comportamental é que elas sempre são situacionais. Por mais que represente algum parâmetro que faça parte da essência da personalidade da pessoa, seres humanos são susceptíveis a mudanças e a influência do meio ambiente no qual ela está inserida pode acrescentar novas variáveis à equação. De qualquer forma, pode trazer previsibilidade de algumas reações, otimizar a montagem de equipes juntando pessoas com maior tendência a se relacionarem melhor além de promover o autoconhecimento, o que sempre é positivo.